Street Fighter III 3rd Strike

Os controles em Street Fighter III Second Impact continuam precisos e bem elaborados assim como no Street Fighter III original. Algumas mudanças foram implementadas para deixar o jogo mais dinâmico, como por exemplo a criação do escape de agarrões, que consiste em agarrar ao mesmo tempo em que estiver sendo agarrado para escapar dos arremessos, não necessitando mais de ter que fazer isso usando "parry". Como já dito anteriormente, é possível agora soltar golpes especiais na versão EX, utilizando dois ou mais botões de ação ao mesmo tempo. Agora Yun e Yang são oficialmente dois personagens diferentes. Estão localizados em 2 extremos da tela de seleção e cada um possui golpes normais, especiais e super arts individuais. Akuma é selecionável, porém escondido. Esse texto foi escrito com base em informações encontradas na wikipedia, no livro oficial de 15 anos do Street Fighter, o Eternal Challenge e também com base na experiência de jogador do autor. Autor: JuniãoTags relacionadas: Street Fighter III, Second Impact, 2nd Impact

Desenvolvedor: Capcom
Distribuidor: Capcom
Plataformas: Arcade (Capcom Play System III), Dreamcast, Xbox, Xbox 360, PlayStation 2 e PlayStation 3.
Data de lançamento: 12 de Maio de 1999
Gênero: Luta
Modos de jogo: 1 jogador solo ou 2 jogadores competitivos
Contexto Histórico
Menos de dois anos depois do lançamento de Street Fighter III Second Impact: Giant Attack, a Capcom resolve lançar o que é considerado para muitos uma obra de arte. A versão definitiva de Street Fighter III vem intitulada: Third Strike: Fight For The Future. Tratado pelo livro Eternal Challenge como “O jogo de luta 2D definitivo”, Street Fighter III Third Strike é realmente uma maravilha em forma de jogo de luta. A conclusão do trabalho que começara em 2nd Impact, foi muito bem finalizada. A volta da carismática Chun-Li, mais personagens novos e maior balanceamento no jogo, foi tudo aquilo que os jogadores e fãs da época estavam pedindo para poder fechar a série Street Fighter III com chave de ouro. E acreditem, os pedidos foram atendidos!
desenvolvimento
Street Fighter III 3rd Strike foi desenvolvido originalmente para a placa CPS3 da Capcom e futuramente recebera várias conversões caseiras, ao contrário dos outros 2 jogos da série que tinham saído apenas no Dreamcast. Dreamcast, PlayStation 2, Xbox, PlayStation 3 e Xbox 360 receberam versões desse jogo, sendo que a versão dos 2 consoles da sétima geração ganharam também a funcionalidade de se jogar online, filtros gráficos adaptados para TVs em alta definição, entre outras coisas. No caso do Xbox clássico e do PlayStation 2, Street Fighter III Third Strike era parte do disco comemorativo de 15 anos intitulado: Street Fighter Anniversary Collection.
jogabilidade
Street Fighter III 3rd Strike é considerado um dos mais, senão o mais técnico de todos os jogos da série. Isso é dado devido a uma jogabilidade criada no primeiro jogo, que foi aprimorada no segundo e concluída no terceiro. O sistema de parry, que sempre foi o diferencial da série, nunca esteve melhor. Agora é possível ativar um parry enquanto se está defendendo. Esse sistema ajuda a parar o fluxo de um combo a fim de economizar barra de energia. Se você defende o começo de um combo, seria melhor seguir a defesa com parries e evitar perda de energia, mesmo defendendo, com golpes especiais. Além disso, essa versão também trouxe a possibilidade de reverter golpes especiais, enquanto estiver na defensiva. Em outras palavras, dá pra contra-atacar com um golpe especial, mesmo estando defendendo. Isso não seria exatamente um counter, funcionava mais como um “reversal move”. Ideias como essa foram retiradas de uma outra série de jogos de luta da Capcom, Darkstalkers. O comando para arremessos e agarrões mudou. Antes era possível agarrar como em Street Fighter II, se aproximando e apertando Soco ou Chute. Agora para executar esse movimento, basta apertar os botões de Soco Rápido e Chute Rápido ao mesmo tempo.
personagens
Cinco personagens foram adicionados ao jogo desde a versão predecessora, são eles quatro inteiramente novos e a volta de uma personagem importante da série Street Fighter II.
personagens
Chun-Li: a volta de Chun-Li deu-se ao apelo popular dessa carismática personagem. Chun-Li estava presente em toda a saga Street Fighter, e era inconcebível que a série Street Fighter III fosse finalizada sem a presença dessa incrível lutadora. em Street Fighter III 3rd Strike, Chun-Li está mais poderosa do que nunca. Rápida como sempre, com seus Super Arts bem eficientes combinando com sua força, fazem de Chun-Li uma das melhores personagens desse jogo.
Q: era um sujeito muito estranho. Usava um sobretudo e uma máscara de metal. Era um lutador enigmático. Possuía golpes muito fortes. Q não é muito rápido, mas extremamente forte. Era capaz de distribuir muito dano no oponente em um pequeno período de tempo.
Remy: apresentava um estilo de jogo muito parecido com o que era encontrado em Guile e Charlie. Remy apresenta golpes especiais baseados em segurar o direcional para uma determinada direção. Seu visual aparenta um estilo bem peculiar, oriental, delicado, algo quase como um teor de delicadesa ao se mover. Para ser honesto, o desenho do personagem lembra jogos da SNK, como se ele pudesse estrelar algum Fatal Fury ou Art Of Fighting. Apesar dos seus golpes de “carregar”, Remy era bastante rápido. Ele possui um Super Art em forma de “counter”, que funciona parecido com o golpe “Cammy’s Quick Combination”, Ultra Combo de Cammy em Super Street Fighter IV.
Makoto: uma garota jovem, estudante de karate. Makoto tinha golpes não tão rápidos mas extremamente poderosos e explosivos. Pessoas que conhecem bem a arte marcial japonesa, dizem que Makoto é uma real representante da luta nesse jogo. Seus golpes e movimentos condizem muito com a realidade do karate, com muito mais compromisso com os golpes reais, diferentemente de Ryu, por exemplo. Makoto é uma personagem difícil de se dominar, mas bastante eficiente para quem consegue essa proeza.
Twelve: um super soldado criado por Gill. Mais parecia um mutante, era todo branco e tinha a habilidade de modelar o seu corpo de acordo com a necessidade da batalha. Algumas peculiaridades lhe são próprias, como a habilidade de ficar invisível e de se transformar em seu oponente (Como acontecia com Shang Tsung – da série Mortal Kombat).
controle

A tela de seleção de personagem recebeu uma bela modernizada. Botões arredondados e disposição de ícones na diagonal deram uma bela impressão na tela de seleção de lutadores, coisa que impressiona de forma positiva até hoje. Os controles foram suavemente melhorados, simplificando o movimento que caracteriza a série Street Fighter III. Agora era possível realizar um “red parry”, que basicamente era um parry executado enquanto se estava bloqueando. Era chamado dessa forma porque piscava uma luz vermelha no corpo do lutador, ao invés da regular luz azul, de um parry normal. Um modo de avaliação da luta foi adicionado ao jogo. Conforme o seu desempenho durante a partida, juizes virtuais atribuiam uma nota que lhe era apresentada no final da luta. Uma curiosidade: ao escolher o seu lutador, apertando os 3 botões de soco ao mesmo tempo ativava uma cor secreta.

Esse texto foi escrito com base em informações encontradas na wikipedia, no livro oficial de 15 anos do Street Fighter, o Eternal Challenge e também com base na experiência de jogador do autor.

Autor: Junião

Tags relacionadas: Street Fighter III, Third Strike, 3rd Strike

artworks