Street Fighter

Street Fighter

Desenvolvedor: Capcom
Distribuidor: Capcom
Diretor: Takashi Nishiyama
Designer: Hiroshi Matsumoto
Compositor: Yoshihiro Sakaguchi}
Plataformas: Arcade, TurboGrafx-CD, PC, Amstrad CPC, ZX Spectrum, Commodore 64, Amiga Virtual Console, Xbox, PlayStation 2, PlayStation Portable (os três últimos como parte da coletânea Capcom Classics Collection)}
Data de Lançamento: 30 de Agosto de 1987
Gênero: Luta

Contexto Histórico

O Street Fighter clássico, foi lançado no longínquo ano de 1987. Apesar de não ter sido o sucesso arrasador que conhecemos hoje, Street Fighter teve uma grande e importante parcela de participação na criação e no desenvolvimento do gênero luta, 1 contra 1 que é tão popular e amado nos dias de hoje.
 
O gênero luta, antes da criação do primeiro Street Fighter nem sequer existia. Não pelo menos do modo que é hoje. Em sua época, os arcades eram dominados por outros gêneros de jogos, tais como: jogos de ação e os denomidados "scrolling shooter" (jogos de tiro em que a tela ia se movimentando sozinha, como a forma da dinâmica do jogo. Um exemplo popular desse tipo de jogo é o "1943", da própria Capcom).

Jogabilidade

Não é exagero dizer que o clássico Street Fighter fundou um gênero e abriu as portas para o sucesso arrasa quarteirão que viria a seguir, 4 anos mais tarde. O modo em que se jogava Street Fighter de 1987 já era uma base do que se tornaria padrão para qualquer jogo de luta que viria depois. Street Fighter fez o esboço da essência dos jogos de luta. Se pararmos para fazer uma breve reflexão, não dava para ninguém ter uma idéia de como a dinâmica desse tipo de jogo funciona até hoje sem utilizar conceitos básicos do que já fora implantado, ainda que em forma rudimentar, na segunda metade da década de 1980.
 
Para saber o que estou a dizer basta relembrar os elementos básicos da série Street Fighter. O controle é baseado em um manche direcional e seis botões de ação que correspondem aos golpes simples. Como sempre, temos 3 socos e 3 chutes, os quais possuem variação de força e tempo de recuperação diferentes, coisa que mesmo naquela época, dava um ar de complexidade nos comandos. A alavanca de comando pressionada na direção contrária agora significava defesa. Um simples toque em alguma direcão superior fazia o lutador saltar e combinados com botões de ação podíamos desferir golpes aéreos. Combinações "mirabolantes" de direções do manche mais um toque nos botões de ação poderiam resultar em maravilhosos golpes especiais, algo nunca visto antes nos video games. Podemos hoje imaginar um mundo sem o "hadouken"? Tentem imaginar... pois eu falhei nessa tarefa!

Personagens

Em Street Fighter não há como se escolher o lutador. Você obrigatoriamente jogará como Ryu, e se algum segundo jogador te desafiar, jogará como seu eterno rival e amigo, Ken.

ryu-ken-sf1
 
Ryu: De cabelo vermelho e usando sapatilhas, ainda sim era o verdadeiro lutador sempre procurando por oponentes mais fortes, o verdadeiro caminho de se tornar um guerreiro cada vez mais forte.
Ken: Eterno rival de Ryu, Ken sempre está a procura de se equiparar a Ryu nos treinos.
Ao dar inicio no jogo, você estará como Ryu (ou Ken como segundo controle) e vai desafiar lutadores pelo mundo.sf1-enemies

Retsu:
 Monge japonês, ex-instrutor de uma luta marcial japonesa de nome Shorinji Kempo.
Geki: Decendente de uma família de ninjas. Utiliza uma garra parecida com de Vega.
Joe: Campeão de karatê alternativo. Vindo dos Estados Unidos, luta sem camisa e com uma calça vermelha.
Mike: Ex-campeão dos pesos pesados no boxe. Diz a lenda que Mike teria matado um de seus adversários durante uma luta, dentro do ringue.
Lee: Da China, luta uma espécie de kung-fu. Usa bigodes e trança tradicionais da China.
Gen: Um velho assassino profissional. Desenvolveu sua própria arte assassina durante sua "carreira".
Birdie: Punk inglês. Usava golpes que pareciam uma mistura de boxe com luta livre.
Eagle: Guarda costas de uma importante família na Inglaterra. Sempre vestido de forma elegante, usava um par de bastões durante a luta.
Adon: Sub chefe do jogo. Lutava Muay Thai e era discípulo do grande chefão, Sagat.
Sagat: Chefe final do jogo. Utilizava projéteis e possuía golpes similares aos utilizados por ele em Street Fighter II.

Interface e Controle

Em um período determinado durante a distribuição das máquinas de Street Fighter, os arcades vinham com um sistema de detecção de pressão dos botões de ação. Era um sistema pneumático de botão de ação, denominado "Deluxe Upright". Basicamente, ao invés de 6 botões de ação tinhamos apenas 2: um de soco e um de chute. A força do golpe era determinada de acordo com a intensidade da pressão do ar que ocorria durante o ato de se pressionar o botão. A máquina tinha um sensor que era ativado cada vez que o botão era pressionado. O golpe era desferido de acordo com a força do apertar do botão. Segundo o livro oficial de 15 anos, o Eternal Challenge, golpes especiais só poderiam ser ativados se a máquina identificasse força máxima ao apertar o botão. Ou seja, tinha que ter muita "vontade" ao se soltar um shoryuken! Essa foi uma das idéias inovadoras que a Capcom nos mostrou em Street Fighter. Esse sistema logo foi subistituído pelo que conhecemos hoje, naquela época chamado de "Regular Upright". Muitas máquinas quebravam de tanta "pancada" que acabava por levar dos jogadores. Hoje em dia parece uma idéia tola, mas em 1987, quando nenhum jogo desse gênero ainda existia, até que a idéia tinha um certo fundamento.
 
O fato de não ter um controle tão preciso e de resposta eficaz, como era de fato nessa época, foi um dos problemas que não permitiu o sucesso absoluto de Street Fighter, ao contrário do que aconteceria com a sua sequência direta. Mesmo o primeiro jogo da série não tendo esse sucesso estrondoso que a Capcom procurava no ínicio, certamente um novo segmento de mercado estava surgindo na área de arcade e video games. Uma base de fãs não muito grande, mas extremamente fervorosa nascia ali. As portas estavam abertas para o gênero que hoje tem milhares e milhares de seguidores no mundo todo. Os jogos de luta tinham se levantado perante aos jogadores!

Desenvolvimento

Street Fighter foi produzido e dirigido por Takashi Nishiyama (que é creditado como "Piston Takashi" no jogo) e planejado por Hiroshi Matsumoto (creditado como "Finish Hiroshi"). Os dois  deixariam a Capcom após a produção do jogo e foram empregados pela SNK, desenvolvendo a maior parte de sua série de jogos de luta (incluindo Fatal Fury e Art of Fighting). A dupla viria a trabalhar para Dimps e trabalhar em Street Fighter IV com a Capcom. Keiji Inafune, mais conhecido por seu trabalho artístico na franquia Mega Man e também ilustrando os retratos dos personagens de Street Fighter. Nishiyama teve várias inspirações para o desenvolvimento do jogo original de Street Fighter a partir de estilos de artes marciais que ele estava praticando no momento.

Conversões

Computadores:
No ano de 1988 várias versões de Street Fighter foram lançadas na Europa para diferentes computadores (Amstrad CPC, Amiga, Commodore 64, Atari ST e ZX Spectrum) pela GO! Media Holdings Ltda (divisão da U.S. Gold Ltda) e desenvolvidas pela Tiertex Design Studios.

Coletâneas:

Capcom Classics Collection Volume 2 foi uma coletânea lançada para Playstation 2 e Xbox em 24 de Novembro de 2006, desenvolvida pela Digital Eclipse Software (atualmente Backbone Entertaintment), a coletânea vinha com 20 clássicos da Capcom e desses 20 tinhamos 2 da série Street Fighter (Street Fighter e Super Street Fighter II Turbo). Esta copilação tinha menu interativo com informações sobre os jogos e também galeria com artworks promocionais, as versões Arcade dos jogos eram emuladas perfeitamente.

Capcom Classics Collection Remixed chegou ao portátil da Sony, o PSP, desenvolvido pela Digital Eclipse Software (atualmente Backbone Etertaintment), lançado em 22 de Março de 2006 (não foi lançado no Japão), a coletânea trazia 20 jogos clássicos da Capcom e dentre eles o original Street Fighter.
 

Sistema Operacional (PC):
em construção...
Lançamento Digital:
Com a chegada da Playstation Network e com isso a Playstation Store, os jogos de PSP começaram a ser lançados em forma Digital, Capcom Classics Collection Remixed foi lançado na loja virtual da Sony em 02 de Julho de 2009 e ganhando até uma versão mais em conta no preço na Europa (linha conhecida como PSP Essentials).


Também em 2009 na loja virtual da Nintendo, Virtual Console, foi lançado o Fighting Street para o Wii que é a versão do original Street Fighter para o TurboGrafx-CD (PC Engine no Japão). Esta conversão digital foi desenvolvida pela Alfa System.

Esse texto foi produzido com base em informações encontradas na wikipedia, no livro Eternal Challenge e também baseado na experiência de jogador do autor.

Autor: Junião